Seguidores

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Relax...

Boas!

Depois do interregno de pesca no fim de semana da Páscoa, devido ás condições demasiados adversas, voltei ao rio!



Mais que nunca estava a precisar de ouvir o rio, sentir ar puro e fresco a entrar pelas vias respiratórias, ouvir os sons da natureza...ter algumas horas em que nada mais houvesse no pensamento! E a pesca consegue dar-nos esse sossego mental! A abstracção da realidade é total...e acima de tudo sinto-me rejuvenescido! Assim me sinto quando regresso a casa da pesca...

Este é o som que me acompanha pelas caminhadas pelas margens:

video

Tinha chovido toda a semana, o que já não é novidade este ano, mas com menos intensidade, portanto era de esperar um caudal elevado, com o sol a dar um ar da sua graça, mas uma manhã fria....com direito a geada da forte...sim em Abril!

Fiz-me ao rio com vontade de pescar...aliás uma enorme vontade de "pescar"!



Comecei por volta das 10 da manha, ando preguiçoso como tudo!
Água extremamente límpida e temperatura não muito baixa!

As correntes no rio eram maravilhosas...espraiadas...certinhas...sem grandes "trapalhadas"...o cenário era perfeito!

Foi lançando com toda a vontade que tinha de pescar, batendo todos os recantos mais promissores, mas nem sempre as minhas amigas pintonas gostam de colaborar!


Numa dessas correntes, e numa zona com mais força, lá enganei a primeira do dia! Num lançamento longo, quando a colher atravessou a zona central do rio, atacou amostra com bastante vontade!



video


Senti-me mais reconfortado, confesso, o animo subiu um pouco! Já há algum tempo que não fotografava uma truta.

A ultima cheia tinha feito mais uma limpeza nas margens, e o andar nas margens está um pouco facilitado,mas desenganem-se que os facilitismos sejam grandes! Porque as silvas essas não perdoam...

Numa outra corrente, mais profunda, uma pequena truta de uns 12 cm ainda se fez à amostra, que rapidamente devolvi...nem sequer tirei foto para não martirizar ainda mais a pequenita.

Fui na minha senda da verdadeira finalidade da pesca,o descanso e a descontracção, caminhando margens acima!



Com tudo isto estava na hora de sentar numa pedra, observar o rio e comer algo! Uma simples sande tem um sabor totalmente diferente num local como este...

Num dos muitos lançamentos, e num pequeno poço, deixei a colher afundar um pouco mais e logo no inicio da recolha,sinto mais um toque, cravo e peixe na ponta da linha!


video

O tempo passa a correr, nem se dá por isso, e olho para o relógio e já eram umas 3 da tarde e outros afazeres chamavam por mim!

Dei a pesca por terminada, com o objectivo cumprido...o relax absoluto e completo!

Abraço


Sem comentários:

Enviar um comentário